Notícias

Análises

29 de novembro de 2012

Pokémon Black 2 / White 2

Como já manda a tradição, a série de Pokémon sempre foi acompanhada por uma versão especial e definitiva de cada geração, mais evoluída e com mais conteúdo, que serve para re-lançar o "mesmo" jogo anos mais tarde e capturar mais fãs. Pela primeira vez quebra-se a tradição, e inova não só esta quinta geração como entrega o jogo mais completo da série, numa espécie de love-letter aos fãs de Pokémon. A série como um todo é celebrada no último grande jogo da Nintendo DS. Não há muito a introduzir a nível de jogabilidade e mecânicas, pois não houveram mudanças desde os jogos anteriores, e vamos apenas apontar as novidades.

Pela primeira vez temos novamente 2 versões, e não se tratam das re-edições de jogos já existentes, mas sim sequelas diretas de Pokémon Black e White, que por si foi um jogo que inovou bastante a série, entregando-nos uma narrativa sólida com uma forte mitologia, longe de todas as regiões de Pokémon passadas. Passaram-se 2 anos desde que o misterioso N se afastou da organização Team Plasma, e a deixou dividida entre os que continuam com o propósito de libertar os pokémon do controlo dos seus treinadores, e os que querem explorar a ligação entre eles.

A história, tal como as novas personagens, não é tão completa como os jogos anteriores (começando por uma introdução animada bastante mais simples que a anterior), mas a ligação que estabelecemos com o nosso cartucho de Black e White é o que torna esta versão especial. Encontrar velhos aliados e inimigos, e ver como eles se desenvolveram funciona um pouco como explorar a região de Kanto em Pokémon Heart Gold e Soul Silver, mas num jogo sólido e completo em vez de uma zona adicional. Unova está bastante desenvolvida, com novas áreas, novas cidades e um novo percurso até ao final, e tudo isto dá gozo descobrir, como os cantos escondidos Hidden Grottos, onde temos itens variados ou pokémon com habilidades especiais. Temos ainda novos líderes de ginásios, e mesmo os ginásios que já existiam mudaram completamente, e conseguem dar ênfase à presença de um novo treinador, sempre em espírito de festa!

Desta vez Kyurem é o principal pokémon e a estrela da capa, em ambas as suas formas que mudam consoante a versão que jogamos, mas é pena que seja apenas uma forma alternativa e uma fusão forçada com Reshiram ou Zekrom. No entanto outros pokémon lendários tiveram algum destaque, como o trio Cobalion, Terrakion e Virizion e a sua ligação com Keldeo mais a sua nova Forme (que foi distribuido previamente). Também a aplicação de 3DS de Pokémon Dream Radar entrega-nos ainda mais lendários antigos e novas formas para Tornadus, Thudurus e Landorus.

Este jogo é, de um certo modo, uma resposta aos pedidos de muitos fãs de ter um jogo novo, sem adicionar novas criaturas, e o modo como o jogo mistura pokémon de gerações passadas com esta comprova que todos eles funcionam em uniformidade, quando cada vez mais se vêm críticas que "os novos pokémon são estranhos" sempre que é anunciado um novo jogo. Mas não se limitaram a despejar os pokémon antigos nesta região, e foram todos devidamente trabalhados, mudando os seus move-sets e adequando-os ao percurso do jogo. Capturar todos os pokémon torna-se ainda mais fácil devido ao Pokedex melhorado, que nos apresenta os diferentes pokémon de cada zona e nos avisa quando capturamos todos as diferentes criaturas.

Nota-se ainda uma dedicação extra aos jogadores mais experientes e aos que acompanham a série desde o seu início, através de elementos como o modo Challenge, que aumenta a dificuldade do jogo (ou o modo Easy que faz o oposto). Surgem ainda novidades como o Pokémon World Tournament, que entre tradicionais modo podemos lutar contra líderes de ginásio ou até membros da Elite Four de gerações passadas, ou até jogar contra os melhores treinadores de pokémon do mundo, através de download.

Outras duas grandes novidades são o PokéStar Studios, onde assumimos o papel de um realizador de cinema e podemos tornar os nossos pokémon em estrelas, as Medals que funcionam como façanhas (achievements) e a Join Avenue, que funciona como um StreetPass, em que à medida que nos vamos cruzando com outros jogadores, quer através do C-Gear ou via ligações à internet, como o Pokémon Global Link, eles juntam-se neste grande corredor e podem abrir lojas (onde podemos encontrar diversos itens raros, e até ganhar Master Balls!) ou visitar as já existentes, aumentando assim os níveis de cada loja.


Pokémon triunfa novamente naquilo que sabe melhor fazer: coleccionar, treinar e estabelecer uma forte ligação entre os jogadores e as criaturas, mesmo que digitais. A jogabilidade continua viciante, e o jogo tanto pode ser uma aventura simples e sem grandes dificuldades, ou um RPG sério com batalhas e personagens exploradas ao pormenor, criando ferozes competições. Encontrar outros jogadores online para algumas batalhas não demonstra quaisquer problemas, e incentiva-nos a criar "a melhor equipa" e lutar assim pela vitória.

Ler Mais >

28 de novembro de 2012

Jogo grátis para a Nintendo 3DS XL


A Nintendo adianta uma prenda de Natal para todos os possuidores da Nintendo 3DS XL! Para tal basta registar a consola até 15 de janeiro de 2013 e poderão escolher 1 de 5 jogos, também disponíveis em retalho, e receberão um código para descarregar o jogo pela eShop.

Os jogos são:
  • Freakyforms Deluxe Your Creations, Alive!
  • New Art Academy
  • Nintendo Presents: New Style Boutique
  • Professor Layton and the Miracle Mask
  • Super Mario 3D Land

Para mais informações basta ir ao site oficial da Nintendo que explica passo a passo como conseguir o vosso código. São boas escolhas que certamente irão agradar a diversos tipos de públicos.
Ler Mais >

27 de novembro de 2012

Grátis! Novos níveis para New Super Mario Bros. 2!


A Nintendo está a oferecer gratuitamente um novo conjunto de níveis adicionais para o modo Caça às Moedas, inspirados nos clássicos Super Mario Bros. e Super Mario Bros. 3! Tudo isto, para celebrar o total de 300 mil milhões de moedas colecionadas pelos jogadores de todo o mundo, um número verdadeiramente impressionante.

Para mais informações sobre estes novos níveis gratuitos (assim como os restantes disponíveis à venda), podem consultar a página oficial do jogo. Estes novos níveis retro estarão disponíveis gratuitamente até ao final de janeiro de 2013.
Ler Mais >

Flash Reviews: Picross


Desde o lançamento do jogo Picross DS que, aqui no Meus Jogos DS, nos tornámos grandes fãs deste tipo de puzzle. Conhecido por "nonogram" ou "picture crosswords", é um estilo de jogo tão viciante que não descansamos sem completar todos os que conseguimos. Tudo se resume a uma grelha onde um conjunto de números associados às linhas e colunas fornecem pistas para pintar vários quadrados até que se forme uma imagem. Não podia ser mais simples! No entanto, é um jogo ainda desconhecido de muitos e com várias alternativas disponíveis. Por esse motivo, se tiverem de escolher só um para começar, temos este conjunto de mini análises para ajudar!

Picross E (Nintendo 3DS)

Começamos pelo título mais acessível do conjunto. Disponível na eShop a um preço bastante justo, oferece um tutorial bastante detalhado de como jogar e ainda algumas técnicas avançadas que facilitam bastante a resolução dos puzzles mais elaborados. Funciona como uma versão "mini" do jogo original, com quatro conjuntos de desafios em dificuldades diferentes, mas nunca se aventura pelas grelhas de maior dimensão oferecidas pelo anterior. Os controlos são excelentes, mas sente-se alguma falta na 3DS da função "zoom" que permitia jogar mais facilmente com a stylus na Nintendo DS – coisa que não irá incomodar quem jogar numa 3DS XL.


Picross E é uma experiência de Picross pura, sem quaisquer extras, nem sequer a possibilidade de criar ou obter novos puzzles. Ainda assim, é dos melhores puzzles existentes na eShop, com a conveniência em relação ao anterior de ficar instalado no menu da consola e, assim, sempre disponível para pegar e jogar. Para muitos, será o suficiente, outros irão ficar a salivar por mais... aí sim, será altura de procurar pelo fantástico Picross DS nas lojas!


Mario's Picross (Virtual Console GB)

Quando se pretende introduzir um novo conceito no mercado, é sempre mais fácil associá-lo a uma mascote. Neste caso, o famoso Super Mario decidiu experimentar o mundo da arqueologia e descobriu umas ruínas com misteriosos puzzles numéricos. E aqui temos o primeiro "Picross", nascido na GameBoy e recuperado agora na consola virtual da 3DS! Tirando a apresentação a preto e branco e a ausência de ecrã tátil (obviamente), este jogo oferece um variado conjunto de desafios, principalmente dedicados à temática do Reino Cogumelo. Não há muito a acrescentar, visto que a experiência em geral é semelhante à dos restantes jogos, apenas bastante mais retro. Recomendado principalmente a quem já teve uma boa dose de Picross, mas ainda quer mais!


Picross 3D (Nintendo DS)


E agora, algo completamente diferente! Picross 3D é um título curioso, uma vez que expande a fórmula do Picross e acrescenta mais uma dimensão, sendo agora necessário resolver um cubo em vez de uma grelha bidimensional. No entanto, a mecânica de jogo mantém-se idêntica, resolvendo-se camada a camada como se resolveria um puzzle tradicional. Quase todas as lógicas utilizadas nos outros jogos se aplicam aqui, havendo pouco mais a acrescentar.


Ainda assim, a experiência de jogo é completamente diferente: não sendo necessariamente mais fácil (por vezes até é mais difícil), este título oferece um menor esforço mental. A resolução dos desafios acaba por ser mais trabalhosa, mas apenas um trabalho de dedicação: rodar, observar, eliminar cubos, rodar e repetir. Picross 3D aproxima-se mais do conceito de "passatempo" do que de um "puzzle" genuíno, o que o torna bastante acessível ao público em geral, mas deixa a pensar que algo ficou em falta. De todas as opções, é provavelmente a escolha mais segura, mas quem procura um verdadeiro desafio deve optar pelos tradicionais puzzles 2D.

Ler Mais >

23 de novembro de 2012

Títulos de lançamento da Wii U em Portugal


Já escolheram os vossos primeiros jogos para a Wii U? A uma semana do lançamento da nova consola, a Nintendo anunciou a lista dos jogos que estarão disponíveis à venda nas lojas em Portugal no dia 30 de novembro. Segue então a lista, agrupada por editora:

505 Games
– Funky Barn

Activision
Call of Duty: Black Ops II
– Skylanders Giants
– Transformers Prime

Electronic Arts
– FIFA 13
– Mass Effect 3: Special Edition

Namco Bandai
– Ben 10: Omniverse
– Family Party: 30 Great Games Obstacle Arcade
– Tank! Tank! Tank!
– Tekken Tag Tournament 2: Wii U Edition

Nintendo
– Nintendo Land
– New Super Mario Bros. U

SEGA
– Sonic & All-Stars Racing Transformed

Tecmo Koei
– Warriors Orochi 3 Hyper

THQ
– Darksiders 2

Ubisoft
– Assassin’s Creed III
– Just Dance 4
– Rabbids Land
– Sports Connection
– Your Shape: Fitness Evolved 2013
– ZombiU

Warner Bros. Interactive Entertainment
– Batman: Arkham City Armoured Edition
– Game Party Champions
Ler Mais >

22 de novembro de 2012

Virtue's Last Reward em Portugal?

Aqui no Meus Jogos DS estamos entusiasmadíssimos para o lançamento do título Virtue's Last Reward, cuja demo se encontra atualmente disponível na eShop. Uma vez que há uma certa confusão com as datas de lançamento, estando previsto para amanhã (23 de novembro) no Reino Unido e para fevereiro noutros países europeus, decidimos questionar a Rising Star Games acerca dos planos de distribuição do jogo em Portugal.
A resposta da distribuidora foi a seguinte: "At the moment we aren't shipping to Portugal. However Portugal is likely to be included in our European distribution plans in February. I've been told it will be available on both eShop and PSN at the same time as everywhere else (PSN out now, eShop live tomorrow)."

Assim sendo, não irão encontrar o jogo nas prateleiras nacionais tão cedo, tendo de aguardar até fevereiro quando é "provável" que seja distribuído por cá. Por outro lado, podem comprá-lo digitalmente na Nintendo eShop já amanhã! Tipicamente, os jogos de retalho que são lançados na eShop costumam ser publicados à meia-noite, por isso os mais ansiosos podem tentar adquirí-lo ainda esta noite!

Por cá, fizemos questão de ter a versão física do jogo, para o exibir na prateleira ao lado do fantástico 999: 9 Hours, 9 Persons, 9 Doors. Por isso mesmo, recorremos à Amazon UK para encomendar as nossas cópias, que já estão a caminho de Portugal!
Ler Mais >

Fallblox


Desenvolver uma boa sequela é um trabalho muitas vezes complicado, pois não só tem de respeitar o jogo original mas também terá de inovar, se quiser cativar o público já existente e trazer novos jogadores. Isto torna-se ainda mais difícil quando falamos de Pullblox, um jogo de sucesso da eShop que imediatamente se tornou um jogo obrigatório para todos os que têm uma 3DS.

Mallo regressa numa nova aventura, que após um breve segmento de tutoriais, onde as mecânicas nos são explicadas, rapidamente somos entregues a nós próprios e temos de descobrir como resolver os níveis sem ajuda, aumentando assim o desafio. Tal como o nome indica a gravidade é o elemento principal deste jogo, e ao mover as diferentes peças (ou plataformas) vamos escalando as diferentes construções, normalmente até ao topo, onde encontramos um pássaro, ou uma bandeira, completando assim o nível.

É nesta mudança de conceito e jogabilidade que o jogo se revoluciona. Não é mais do mesmo, não é uma repetição do que já assistimos em Pullblox, mas um novo jogo, novos desafios que nos deixam a pensar constantemente. Para além de fazer as peças cair, podemos puxar e empurrar, usar peças para mover outras, tendo uma liberdade de controlo extrema. Tudo isto assente numa área de jogo bastante grande para que possamos ter mais espaço de manobra, sempre ajudados por um controlo de câmara que agora se movimenta para os lados, oferecendo uma visão completa do nível. Este controlo de câmara, juntamente com os cenários mais detalhados, permitem um efeito 3D bastante bom, embora longe do melhor que se consegue ter na consola.

O sentimento de realização é bastante grande, onde a complexidade de diversos níveis nos põem a pensar de tal modo, que quando descobrimos a solução ficamos empolgados para continuar os níveis seguintes. A curva de dificuldade do jogo está bem estruturada, e diversas vezes o modo como concluímos um nível será repetido no nível seguinte, mais difícil e com problemas mais complexos.

Mas no caso de não conseguirmos resolver um nível podemos a qualquer altura sair dele e jogar o seguinte, ou ir ao modo de Training, que contém mais níveis e temos a ajuda de Papa Blox para nos ajudar. Tal como em Pullblox, à medida que vamos avançando surgem novas mecânicas e desafios mais interessantes, tornando o jogo bastante interessante sem problemas como a repetição ou ser aborrecido. Outra boa surpresa, e uma agradável evolução desta sequela, é a banda sonora que vai buscar inspiração aos tempos de 8 e 16 bits, o que se enquadra perfeitamente no espírito do jogo e no seu estilo artístico.


O editor de níveis está de volta, e com ele uma comunidade disposta a partilhar as suas criações através da internet e do uso de QR Codes, e à medida que vamos tendo novas mecânicas, estas ficam desbloqueadas no editor também. Podemos ainda tirar fotografias durante o jogo, algo extremamente útil se quisermos partilhar as nossas criações, ou até partes do jogo onde estejamos encalhados.

A Intelligent Systems criou outro jogo obrigatório na 3DS, mesmo para os que não sejam fãs do género de puzzles, pois este acaba por ser também um jogo de plataformas. Rapidamente pegamos na nossa consola e jogamos mais um nível, quer numa viagem ou em breves pausas que tenhamos, até porque muito rapidamente entramos nos níveis, sem existirem longos loadings prévios ou um número grande de menus. É um forte candidato a jogo da eShop do ano, mesmo com jogos de retalho agora disponíveis digitalmente!

Ler Mais >

19 de novembro de 2012

Epic Mickey: Mundo Misterioso

A série Epic Mickey surgiu com o intuito de trazer à ribalta velhos personagens da Disney, que após terem sido esquecidos, foram parar à Terra do Nada. O primeiro jogo da série foi bem sucedido em fazer de Oswald the Lucky Rabbit um personagem (novamente) conhecido, com direito a um destaque ainda maior na sequela agora lançada para as consolas domésticas. Epic Mickey: Mundo Misterioso é uma pequena aventura paralela à história principal, que tenta misturar os conceitos da nova série do Mickey com os clássicos de plataformas 16-bit Castle of Illusion.

A bruxa má, Miszrabel, não suportou ter caído no esquecimento. Então decidiu raptar vários desenhos que são adorados por muitos (como o Simba, a Rapunzel e o Pateta, por exemplo) e aprisioná-los num castelo de ilusão na Terra do Nada, onde recriou vários dos mundos originais dos personagens. Quando a Minnie é também raptada, Mickey decide partir em mais uma aventura, acompanhado do pincel mágico que lhe permite usar tinta ou diluente para fazer aparecer ou desaparecer objetos e personagens. Os fãs da Disney mais novos irão adorar encontrar os múltiplos heróis e princesas existentes no jogo, mas os mais exigentes irão estranhar a forma como estes parecem ter sido inseridos à toa e sem um motivo real além da referência por si só.

O jogo segue o tradicional estilo de plataformas 2D que todos bem conhecem e, de uma forma geral, é muito bem executado. Os controlos não requerem muito tempo de habituação, os níveis são bem estruturados e a dificuldade crescente conforme se progride na aventura nunca se torna demasiado frustrante, o que faz deste um jogo acessível a todos os jogadores. Infelizmente, a inclusão a mecânica de usar o pincel para criar ou fazer desaparecer objetos, característica da série Epic Mickey, revelou-se um tiro no pé: em muitos níveis, é necessário interromper constantemente a ação do jogo para "desenhar" uma figura e assim fazer aparecer uma plataforma. A forma como implementaram a mecânica não é divertida quando surge pela primeira vez e, com o tempo, só se torna enfadonha e desgastante.

Os personagens salvos pelo Mickey são levados para a Fortaleza, um sítio seguro onde existe um quarto para cada um, especialmente desenhado de acordo com o seu mundo de origem. Aqui é explorado um conceito interessante, onde os desenhos oferecem missões ao Mickey, em troca de recompensas que facilitam a aventura no jogo principal. Muitas missões consistem apenas em falar com outros personagens, outras envolvem repetir níveis já feitos à procura de desenhos ou objetos desaparecidos. Havia aqui potencial para algo bem mais elaborado na construção de relações entre personagens de mundos distintos, que poderia ser bastante divertido, mas nunca é explorado muito a fundo.


O ponto forte deste jogo é mesmo o aspeto gráfico, com um excelente trabalho tanto a nível dos sprites, como dos cenários e até mesmo as sequências de história. Os desenhos são do melhor possível e estão em tudo à altura do que se espera da Disney. O facto de estar completamente em Português é outro ponto positivo, especialmente para os jogadores mais novos e que podem não conhecer os nomes de alguns personagens em Inglês. Infelizmente, o jogo não é muito extenso e pode ser acabado em menos de 8 horas ao todo. Se não fosse por algumas oportunidades desperdiçadas e pela inclusão da mecânica de tinta e diluente, teríamos aqui material para um verdadeiro clássico da Nintendo 3DS. O resultado final acaba por ser um bom jogo, apesar de ter algumas falhas, mas muito longe de ser "épico".

Ler Mais >

17 de novembro de 2012

Flash Reviews: Brain Training

Um dos maiores fenómenos da Nintendo DS, Dr. Kawashima's Brain Training lançou a moda dos brain teasers muito antes destes se tornarem uma praga – hoje em dia há tantos, especialmente nos mercados dos telemóveis, que é praticamente impossível descobrir quais valem a pena. Naturalmente, este também não foi o único título da série (havendo até um para a Nintendo 3DS já disponível no Japão) pelo que aqui apresentamos um conjunto de pequenas análises de outros jogos disponíveis para a Nintendo DS e o serviço DSiWare.

More Brain Training (Nintendo DS)


Para quem já conhece Brain Training, esta sequela oferece praticamente as mesmas mecânicas do original, mas um conjunto de desafios completamente novos. O jogo estimula bastante a concentração, sendo muitas vezes necessário prestar atenção a várias coisas em simultâneo. Este é um dos motivos pelos quais esta versão se mostra superior à anterior, mas também porque os desafios são mais divertidos. No fim do treino diário, é desbloqueado um minijogo inspirado no clássico Dr. Mario, para ajudar a relaxar o cérebro. Mas a melhor distracção mesmo é o novo conjunto de puzzles de Sudoku que vêm incluídos com o jogo. Até hoje, este permanece o melhor título da série disponível, mas continua um pouco limitado para quem quiser mais do que uma sessão curta de jogo.

Brain Training: Maths Edition (DSiWare)


Esta é uma de duas edições "miniatura" que a Nintendo lançou no serviço DSiWare, oferecendo um conjunto de exercícios diários focados em operações matemáticas. Quem gostava de fazer contas nos outros jogos, já sabe com o que pode contar. Os outros ficarão melhor servidos com a versão "Arts Edition", mais focada em exercícios de leitura e desenho. A principal novidade deste título é a inclusão de uma pequena brincadeira com a câmara, que sugere temas para fazer uma expressão facial e registar numa foto que ficará guardada num álbum – algo que se torna bastante divertido quando se empresta o jogo aos amigos para reunir uma coleção de poses dramáticas. Apesar de ser apenas uma amostra do que os títulos da DS têm para oferecer, este Maths Edition poderá ser o suficiente para entreter a maioria dos jogadores.

Brain Training: Sudoku (DSiWare)


O melhor dos jogos Brain Training na DS foi a inclusão de um conjunto de desafios Sudoku. Graças ao ecrã tátil da consola e as capacidades de reconhecimento de escrita desenvolvidas pela Nintendo, esta tornou-se a melhor forma possível de jogar Sudoku, batendo até a concorrência do papel. Não é de espantar, então, que a Nintendo tenha decidido publicar no serviço DSiWare um título da série dedicado exclusivamente ao Sudoku, com um vasto conjunto de puzzles em diferentes graus de dificuldade. Graças aos dois ecrãs, é sempre possível ver a grelha completa, enquanto se vai preenchendo manualmente cada um dos quadrados como se de uma folha de papel se tratasse – caracteres pequenos são interpretados como anotações, caracteres maiores interpretados como a resposta do jogador. A interface de jogo é realmente o ponto forte que destaca este título da restante oferta de jogos de Sudoku e que faz desta a escolha obrigatória para os fãs deste tipo de puzzle.
Ler Mais >

16 de novembro de 2012

Apresentação do Projeto DESPERTArt

O Museu Coleção Berardo, em parceria com a Nintendo, está a levar o projeto DESPERTArt a escolas de todo o país com o objetivo de despertar a consciência artística dos mais novos, com a ajuda das obras do museu e o software New Art Academy da Nintendo 3DS. A decorrer entre 5 de novembro e 14 de dezembro, esta excelente iniciativa irá abranger escolas de todo o país.

Segue o comunicado oficial da Nintendo acerca do projeto:


O DESPERTArt tem como linhas orientadoras a sensibilização das crianças para o mundo artístico, com particular enfoque na expressão plástica. É notória a generalização do uso e acesso a diversos recursos tecnológicos no contexto educativo, podendo estes ser uma ferramenta capaz de contribuir para a aproximação ao mundo da arte, promovendo o pensamento e a reflexão. Neste contexto, o projeto DESPERTArt foi desenvolvido com o fim de levar gratuitamente a arte e a tecnologia às escolas, elaborando atividades plásticas em contexto de sala de aula assentes nos binómios real/virtual e museu/escola.

O DESPERTArt consiste numa atividade em torno do tema “Retrato”, através da visualização de reproduções de três obras, pertencentes ao Museu Coleção Berardo: Femme dans un Fauteuil de Pablo Picasso, Tête de Jeune Fille à la Frange de Amadeo Modigliani e Judy Garland de Andy Warhol. A diversidade representativa destes três artistas potencia o contato e a reflexão sobre a arte moderna e contemporânea, bem como sobre a representação humana em forma de retrato.

Ao longo de três horas, os monitores pedagógicos do Museu Coleção Berardo organizarão uma sessão na sala de aula com alunos do quarto ano de escolaridade. Os objetivos desta atividade são a experimentação de diversas técnicas de pintura, a representação de uma das obras apresentadas, a exploração do sentido representativo partindo do pressuposto de que desenhar e pintar é ver, pensar e refletir e, ainda, a criação de um autorretrato. Este projeto lança ainda o repto a todas as turmas da escola para a construção de uma galeria virtual de autorretratos.


Para Pedro Bernardes, diretor geral do Museu Coleção Berardo, “o projeto DESPERTArt tem o mérito de estar assente nos princípios fundamentais que estão na origem do museu: democratização da acessibilidade e do conhecimento da arte moderna e contemporânea. Com o DESPERTArt, usando criativamente e sob orientação pedagógica, o software da Nintendo, o museu consegue transportar-se para a sala de aula, reforçando desta forma a sua missão”.
 Cristina Gameiro, coordenadora do Serviço Educativo do Museu Coleção Berardo, sublinha ainda que “a introdução de novas tecnologias, em contexto museológico, permite outras possibilidades de experimentação enriquecendo deste modo as práticas educativas”.

Recorde-se que, em março de 2011, o Museu Coleção Berardo reconheceu a mais-valia da série Art Academy, ao utilizá-la como ferramenta pedagógica para a realização de oficinas com apoio da consola, destinados a pais e filhos. A continuidade deste projeto está agora assegurada com o DESPERTArt, que tem por objetivo proporcionar a centenas de crianças a oportunidade de explorar, criar e produzir experiências que os aproximem do universo artístico, acompanhadas por monitores pedagógicos do Museu Coleção Berardo que, de uma forma lúdica e num contexto de sala de aula, poderão experimentar novas formas de abordarem o tema proposto que versa – o retrato e o autorretrato.


O New Art Academy é um software localizado em português que inclui aulas tanto para principiantes como para "artistas" mais avançados, oferecendo guias passo a passo, fáceis de seguir, para uma variedade de técnicas de desenho e pintura. Para quem quiser fazer uns rabiscos ou praticar uma técnica que tenha acabado de aprender, como criar um retrato deslumbrante, o modo Pintura Livre disponibiliza uma tela em branco para utilizar como quiser, assim como uma vasta gama de materiais a experimentar que incluem tintas, lápis de cores e pastéis.
Ler Mais >

15 de novembro de 2012

Demo jogável de Virtue's Last Reward já disponível


Já está disponível na Nintendo eShop uma versão experimental do jogo Virtue's Last Reward, anunciado para a Europa (ao encargo da Rising Star Games) no passado mês de agosto e com lançamento previsto para a próxima semana!

A demo jogável apresenta tanto o modo de história, dando-nos a conhecer os misteriosos personagens, como o modo de escape, onde o jogador é introduzido à mecânica de puzzles deste jogo. Enquanto o modo de história desta versão consiste apenas em acompanhar o desenrolar de uma série de acontecimentos, o jogo complementará estas sequências com várias escolhas que o jogador terá de fazer e que mudarão completamente o rumo da história. Já o modo de escape apresenta-nos um conjunto de 4 salas onde será necessário recolher várias pistas e decifrar um conjunto de puzzles que levarão à descoberta da saída. Para ajudar, foi adicionada uma função "Memo" que permite tomar notas acerca das pistas que vão sendo apresentadas, algo bastante útil que tira partido dos dois ecrãs da consola.


Os gráficos são interessantes, mas longe do mais impressionante da consola… mas a verdade é que neste jogo isso é o menos importante. O mais importante é que todos os ingredientes que fizeram de 999 um jogo de culto parecem estar presentes nesta sequela – um exemplo é o caso do surgimento de mistérios como o Schrödinger's Cat durante a interação com os personagens. Uma referência que parece estar ligada à própria mecânica do jogo e os seus múltiplos finais possíveis...

Mas o mais importante de tudo neste momento... é ligarem-se à eShop e experimentar!

Ler Mais >

Vencedor do passatempo Pokémon Dream Radar

Por lapso, tínhamo-nos esquecido de anunciar o vencedor do passatempo onde oferecemos um código de download do jogo Pokémon Dream Radar, cujo prémio foi entregue na passada sexta-feira:

Luís Gregório

O Meus Jogos DS espera que faças bom proveito deste jogo! Parabéns!
Ler Mais >

9 de novembro de 2012

Pokédex 3D Pro

Desde o primeiro jogo de Pokémon na Game Boy que os fãs da série sonham com a possibilidade de ter um "pokédex" a sério. Com o lançamento da 3DS e respectiva eShop, a Nintendo ofereceu aos jogadores o Pokédex 3D, uma aplicação bastante útil que permitia consultar informações acerca de todos os pokémon exclusivos da 5ª geração de jogos, para além de permitir tirar fotos com eles utilizando as funções de Realidade Aumentada da consola. O que faltava, então, era acrescentar as criaturas das restantes gerações para que os maiores fãs da série pudessem finalmente ter um pokédex completo!
Pokédex 3D Pro é, essencialmente, uma versão expandida do título original (entretanto retirado da eShop) que suporta todas as criaturas de todos os jogos lançados até à data. Estamos a falar, assim, de uma das enciclopédias digitais mais completas sobre o universo de Pokémon, onde é possível visualizar todas as formas diferentes em 3D e com animações, além da informação dos ataques que aprendem e outros dados que, geralmente, não podem ser visualizados nos próprios jogos da série.

As funcionalidades de Realidade Aumentada foram expandidas, sendo agora mais fácil fazer fotomontagens com vários pokémon em cenários reais e guardar as fotos no cartão SD da consola, ficando depois com um álbum organizado por criatura. Torna-se assim muito prático encontrar todas as fotos tiradas com o Pikachu ou ver aquela que fizemos uma vez com o Dunsparce sem saber bem porquê. O inconveniente disto tudo é ser necessário um marcador de RA específico para cada pokémon, mas este pode ser impresso ou mostrado num ecrã de telemóvel e com as dimensões que se quiser: um Wailord minúsculo ao lado de um Magikarp gigantesco? Perfeitamente possível com esta aplicação!

Outra novidade foi a inclusão de desafios do género "quem é este pokémon?" que testam o conhecimento dos jogadores. Completar todos os desafios faz com que novos sejam desbloqueados, havendo aqui muito por onde se passar o tempo. Há ainda uma componente estatística que mostra a percentagem de criaturas consultadas na aplicação, bem como as que foram reconhecidas nos desafios, um simpático incentivo a continuar a utilizar a aplicação. Infelizmente, não existe a opção de desligar a voz que anuncia o nome do pokémon sempre que se navega no pokédex, algo que se torna irritante em pouco tempo, mesmo que ajude os mais novos a decorar facilmente os nomes de todos os monstros. No entanto, é possível escolher o idioma da aplicação (voz incluída) de entre 6 disponíveis, útil para quem quiser ouvir o nome dos monstros em japonês, por exemplo.


Infelizmente, a aplicação foi lançada a um preço exorbitante na eShop, tendo em conta as suas funcionalidades e as alternativas existentes. Compreende-se que houve um grande investimento no desenvolvimento de mais de 600 modelos 3D e respectivas animações, mas a aplicação acaba por ser pouco mais do que um visualizador interactivo. Os fãs mais dedicados irão certamente querer comprá-la, nem que seja para tirar fotos divertidas com os pokémon preferidos. No entanto, para quem pretende apenas consultar informações acerca de ataques ou características de algumas criaturas, há alternativas gratuitas online com tudo o que se pode querer saber, não se justificando propriamente o investimento.
Ler Mais >

8 de novembro de 2012

O primeiro anúncio português da Wii U

Ta-ta-ta-ta-ta-ta-ta-ta-ta! O vídeo fala por si!

Ler Mais >

6 de novembro de 2012

Passatempo eShop: Pokémon Dream Radar


Pokémon Dream Radar é um dos dois títulos da Nintendo 3DS que servem de apoio aos mais recentes jogos da saga Pokémon Black Version 2 e White Version 2. Aqui é possível capturar novas criaturas, incluindo alguns monstros exclusivos, e depois transferir para os títulos da Nintendo DS.

Graças a uma parceria com a Nintendo, temos um código de download para oferecer a um dos nossos leitores que tencione completar a sua colecção! Para isso, basta preencher o formulário em baixo e esperar que sejas o sorteado! Tens até 8 de novembro para participar!

Nota: O prémio é um código de download da Nintendo eShop, pelo que será preciso uma Nintendo 3DS ou uma Nintendo 3DS XL e acesso à internet para o poder descarregar! Não te esqueças de ler o nosso regulamento em baixo!


Regulamento: 
  1. Este passatempo decorre até ao dia 8 de novembro de 2012, não sendo aceites participações após essa data.
  2. O passatempo destina-se exclusivamente a participantes residentes em Portugal.
  3. Apenas será aceite uma participação por pessoa. Os dados introduzidos no formulário deverão ser verdadeiros, sob pena de exclusão.
  4. O vencedor será escolhido aleatoriamente, com recurso a um mecanismo automático. A escolha será definitiva e inalterável a menos que se verifique caso de fraude.
  5. O resultado do passatempo será publicado no blog Meus Jogos DS. Apenas o vencedor será contactado diretamente através do e-mail inserido no formulário.
  6. Para que possa levantar o prémio, o vencedor deverá possuir uma consola Nintendo 3DS ou Nintendo 3DS XL (modelos europeus) e ter acesso à Nintendo eShop.
Ler Mais >