Notícias

Análises

10 de setembro de 2012

New Super Mario Bros. 2

A febre do ouro chegou à Nintendo 3DS. A mais recente aventura em 2D do mais famoso personagem da história dos videojogos parece adequar-se aos tempos que correm, onde por todo o mundo se fala em dinheiro – até mesmo no Reino Cogumelo! Nunca um jogo do Mario deu tantas moedas como este, mas será isso suficiente para marcar a diferença?

Numa bela tarde, estão Mario e Luigi a recolher moedas para a princesa Peach quando esta é novamente raptada. Não é preciso mais do que isto para a história do jogo, cujo objetivo é precisamente salvar a princesa e juntar moedas, muitas moedas. Em nenhum lado é dito ao jogador que tem de colecionar 1 milhão de moedas, mas a mensagem está no DNA do jogo, com um contador sempre presente que mostra o total de moedas recolhidas. Regularmente, o jogo vai dando os parabéns pelo dinheiro amealhado, incentivando sem nunca forçar o jogador a concentrar-se nas moedas – afinal, é o que os jogadores já fazem naturalmente em todos os jogos da série!

Qualquer pessoa que já tenha jogado algum jogo 2D do Super Mario sabe com o que poderá contar neste jogo, que oferece mais de 80 novos níveis para conquistar. Além das centenas de moedas douradas em cada nível, há ainda 3 moedas especiais para coleccionar, muitas delas estando mesmo bem escondidas, oferecendo assim um desafio inicial. Alguns níveis só estão acessíveis a partir de saídas secretas que podem fazer com que certos níveis sejam repetidos à exaustão na tentativa de as descobrir (isso, ou uma pesquisa na internet, para os menos persistentes). A verdade é que o jogo pode ser concluído por qualquer pessoa, mas só alguns chegarão aos 100%, o que representa um desafio bastante superior ao do jogo anterior na Nintendo DS. Com níveis mais difíceis, há também uma pequena ajuda: morrer várias vezes seguidas ativa a possibilidade de utilizar o poder do Mapache (Tanooki) Branco, que torna Mario invencível até ao final do nível. A principal novidade do jogo é a possibilidade de jogar a 2, cooperando na incessante conquista de moedas e mais moedas.


Graficamente, pouco há a destacar num jogo que segue fielmente o estilo artístico que já todos conhecem e mal dá uso ao efeito 3D, dispensando alguns truques de profundidade que poderiam trazer uma nova camada de diversão. Outro ponto em que o jogo fica algo atrás das expetativas é nos novos modos de jogo. Há um novo conjunto de níveis em que Mario corre automaticamente (sendo apenas necessário saltar) que oferece um desafio bastante interessante, mas não passa de uma experiência ocasional. Por outro lado, foi introduzido o novo modo de Caça às Moedas (Coin Rush) que consiste em apanhar o maior número possível de moedas num tempo limitado de uma sequência de 3 níveis aleatórios, sem perder uma única vida. O recorde será depois partilhado via StreetPass para que outros o possam desafiar por uma boa recompensa monetária mas, infelizmente, cada jogador só poderá guardar um recorde de cada vez. No entanto, é neste modo que fica a possibilidade de expansão do jogo, com a disponibilização de novos níveis que poderão ser comprados na eShop (a anunciar).

Ao longo do tempo, os jogos do Mario sempre nos habituaram a uma grande componente de surpresa e inovação. A cada nova aventura, há sempre algo completamente diferente que faz dos jogos de Mario uma constante descoberta. Veja-se o exemplo dos fenomenais Super Mario Galaxy e Super Mario Galaxy 2 que, embora partindo da mesma premissa, ofereceram aventuras épicas totalmente distintas. Super Mario 3D Land, lançado no ano passado para a Nintendo 3DS, é mais um exemplo recente de como o Mario consegue derrubar quaisquer fronteiras e oferecer algo único. O mesmo não acontece com esta saga "New Super Mario Bros." – aqui o ponto forte é a familiaridade. O problema desta sequela é precisamente o de ser familiar demais. Sendo já o terceiro da saga com a mesma jogabilidade e estilo artístico (até as mesmas temáticas para os diversos mundos!), é difícil pegar neste jogo sem pensar no que ele poderia ser caso a equipa de desenvolvimento tivesse arriscado um pouco.


Não quer isto dizer que tenha havido qualquer sacrifício na qualidade, no entanto. Esta aventura é tão sólida e divertida como qualquer outra da série, sendo perfeitamente recomendável a todos os jogadores da consola. Apenas não é a escolha obrigatória para quem procura o melhor jogo do Mario.