Notícias

Análises

24 de junho de 2011

The Legend of Zelda: Ocarina of Time 3D


Há jogos que marcam uma geração. Alguns desses, marcam para sempre a história do próprio mundo dos videojogos, tendo um impacto tão grande que se tornam um ponto de referência para todos os jogos lançados depois. São jogos que desbravaram terreno, exploraram possibilidades nunca antes vistas e definiram standards que ainda hoje se mantêm. Ocarina of Time, lançado para a Nintendo 64, foi o primeiro jogo da série The Legend of Zelda criado em 3 dimensões. Ainda hoje, é considerado pela crítica (e por muitos fãs) como o melhor videojogo de sempre. Naturalmente, são ainda mais os que o consideram o melhor da série.


O que faz de Ocarina of Time tão especial é praticamente o mesmo que faz de qualquer Zelda um jogo especial: uma aventura épica, rica em exploração, com masmorras e puzzles extremamente bem construídos. A história deste jogo é simples e bastante linear, mas é bastante enriquecida pelos personagens que Link vai encontrando ao longo da aventura. A estrutura do jogo é tão flexível que permite ao jogador seguir directamente de uma masmorra para a seguinte, como perder-se durante horas a fio a explorar o mundo de Hyrule. Neste sentido, poucos Zeldas o conseguiram fazer tão bem, talvez o preço a pagar por narrativas mais elaboradas. E há, realmente, imenso para explorar: há coisas diferentes para fazer nas diversas localidades quer seja dia ou noite, quer Link seja uma criança ou, sete anos depois, um jovem adulto. A mecânica das viagens no tempo não foge muito ao conceito de "dois mundos paralelos" muito popular em Zelda, mas foi muito bem explorada em termos de história e jogabilidade.


Como fazer um remake de um jogo extremamente popular, que todos recordam de forma especial? A resposta está nesta edição de Ocarina of Time para a Nintendo 3DS. Em poucas palavras, pode dizer-se que este é exactamente o mesmo jogo de 1998. Na realidade, é uma versão ainda melhor. O aspecto gráfico mantém-se completamente fiel ao do jogo original, mas com muito melhores texturas nos cenários e modelos 3D bastante mais detalhados para os personagens. Como se fosse este o aspecto do jogo original caso tivesse saído numa consola mais poderosa que a Nintendo 64. Acrescente-se a isto o efeito 3D do ecrã da Nintendo 3DS e o resultado é uma renovação do fascínio dado a um jogo que, dadas as limitações da sua época, estava já um pouco datado.


Em termos de jogabilidade, a principal melhoria foi a utilização do ecrã táctil para gestão do menu. É agora muito mais fácil ver o mapa ou trocar de equipamento, consultar as pautas musicais enquanto Link toca Ocarina ou até equipar as botas no Water Temple (o que, aliado a algumas melhorias visuais, faz com que este seja agora muito menos frustrante). Há ainda alguns controlos por movimento opcionais, que permitem mover a consola para mudar o ponto de vista quando se está na primeira pessoa. Estes controlos são excelentes para usar a fisga ou o arco e flecha, por exemplo, mas são pouco compatíveis com a visualização do jogo em 3D para movimentos rápidos.


Esta edição do jogo inclui ainda a Master Quest, um modo mais difícil que se pode desbloquear ao completar o jogo principal. Aqui, os inimigos são mais fortes, as masmorras mais complexas (talvez seja mais correcto dizer que fazem pouco sentido, daí serem mais difíceis de explorar) e o mundo completamente espelhado. Além disso, há ainda um modo que permite enfrentar todos os bosses seguidos. Mas se estes modos foram acrescentados para os mais experientes, os novatos recebem uma pequena ajuda a avançar quando ficam encravados: através de uma pedra que dá "visões", o jogo permite aceder a pequenos vídeos que revelam qual o caminho a seguir, sem dar por completo a solução.


The Legend of Zelda: Ocarina of Time 3D não só é um jogo obrigatório para todos os donos de uma Nintendo 3DS, mas também um motivo muito forte para comprar a consola. Para todos os que já jogaram Ocarina of Time, porque este remake melhorou o jogo em quase todos os aspectos possíveis. Para os que nunca jogaram, porque é a oportunidade perfeita para descobrir a razão de todo o fascínio em torno deste jogo. Um dos melhores jogos de sempre, mas ainda melhor.

Ler Mais >

20 de junho de 2011

Dimensões: Exposição de fotografia 3D no MUDE


A Nintendo apresenta a exposição "Dimensões", que estará disponível de 29 de junho a 10 de julho no MUDE – Museu do Design e da Moda, em Lisboa. Esta é a primeira exposição de fotografias em 3D e oferece um novo olhar sobre a fotografia graças aos trabalhos de cinco prestigiados fotógrafos portugueses. 

Os fotógrafos foram desafiados pela Nintendo a substituir a sua câmara profissional por uma Nintendo 3DS para montar esta exposição com registos fotográficos 3D apresentados por Mário Príncipe (Moda), António Luís de Campos (Natureza), José Carlos Carvalho (Família), Rodrigo Cabrita (Fotojornalismo) e Miguel Barreira (Desporto).

A experiência de fotografar em 3D com a Nintendo 3DS no dia-a-dia é realmente algo bastante diferente. Procuramos novas perspectivas que realcem o efeito de profundidade, tentando sempre destacar algum objecto em primeiro plano ou encontrar um ponto de fuga capaz de produzir uma sensação de surpresa de cada vez que se olha para o ecrã. Será, assim, bastante interessante observar o trabalho realizado por fotógrafos profissionais e a forma como retratam em 3D as suas áreas de especialidade.
Ler Mais >

2 de junho de 2011

Novidades sobre a actualização da Nintendo 3DS

Chega já na semana a muito esperada actualização para a Nintendo 3DS que irá disponibilizar a Nintendo eShop e o navegador de Internet. A loja estará disponível no próximo dia 7 de Junho e conta com várias categorias de software: 3DSWare, 3D Classics, DSiWare e Virtual Console. Para além das diversas aplicações e jogos anunciados para a loja virtual, serão adicionados novos produtos semanalmente, à quinta-feira. Dentro da eShop será ainda possível ver trailers dos jogos disponíveis para a 3DS, quer na loja virtual, quer nas lojas físicas, assim como atribuir uma pontuação aos jogos adquiridos. O catálogo vasto de jogos DSiWare estará também disponível na eShop desde o lançamento.


O serviço Virtual Console arranca em força com o lançamento da eShop. No primeiro dia, teremos Super Mario Land, Alleyway e Tennis da Game Boy original, mantendo o seu aspecto original e será possível escolher entre 2 modos de ver o jogo: preto e branco ou os tons de verde característicos da consola. Também será possível suspender os jogos em qualquer altura e retomar do mesmo ponto mais tarde, tal como acontece na consola virtual da Wii. No entanto, o já muito aguardado Link's Awakening DX de Game Boy Color encontra-se ainda inexistente no catálogo e sem data definida de lançamento.


O primeiro software 3DSWare é o Pokédex 3D, que é um lançamento gratuito: uma versão mais avançada do Pokédex existente nos jogos Pokémon Black e White, com mais informações que a enciclopédia existentes nos jogos, entre as quais uma "timeline" de quando e como evoluem as diferentes espécies e quando podem aprender todos os seus ataques. Dos 150 Pokémon de Unova, inicialmente teremos apenas acesso a 16, sendo que diariamente, através da ligação por SpotPass, teremos acesso a 3 Pokémon aleatórios. Também através da leitura de QR Codes (tal como acontece no Editor Mii) e do modo StreetPass para troca de informação entre utilizadores, será possível obter novas criaturas para poderemos completar a lista. Todos os Pokémon poderão ser vistos animados em 3D, em 360 graus, e também podemos tirar fotografias dos nossos monstros favoritos tirando partido dos cartões de Realidade Aumentada incluídos com a consola.


O primeiro jogo da gama "3D Classics", Excitebike, estará disponível de imediato e será gratuito até ao dia 7 de Julho. Esta clássico de NES conta com algumas novidades para além da utilização do efeito 3D, como tirar partido da sua maior resolução do ecrã, ou as pistas e cenários em modelos poligonais e não fundos bi-dimensionais. Contamos com dois modos de jogo, um modo de corrida contra o tempo e outro em que disputamos o primeiro lugar com outros jogadores (controlados pelo computador) e um editor de pistas, onde será possível gravar até 32 pistas. O jogo conta também com um novo modo de utilizar o slider do efeito 3D da consola, onde o ajuste não só altera a profundidade do efeito 3D, mas também dependendo da intensidade altera a distância da câmara de jogo do personagem.


Teremos finalmente acesso ao Navegador de Internet, gratuito, que consegue mostrar imagens em 3D em sites já preparados para tal. Para além da capacidade de poder fazer download das imagens que vemos nesses sites, também será possível fazer upload das imagens que temos na consola. Além disto, a utilização do navegador pode ser feita mesmo enquanto estamos a jogar. Isto será extremamente útil para quando estivermos encalhados numa parte de um jogo, e podemos então pesquisar na internet e apontar tudo nas Notas de Jogo. Infelizmente, o browser não irá suportar os formatos Flash nem PDF.


Finalmente, esta actualização vai também permitir a transferência da maioria dos jogos de DSiWare das consolas Nintendo DSi e DSi XL para a 3DS. Para além das aplicações, será também possível transferir fotografias, músicas e definições de internet alojadas na DSi. No entanto, há que ter em conta que não será possível transferir software de volta para as consolas da geração anterior.

Para actualizarem a vossa Nintendo 3DS, basta acederem às Definições da Consola no menu principal e, dentro de "Outras Definições", usarem a opção "Atualização".
Ler Mais >