Notícias

Análises

19 de outubro de 2011

The Legend of Zelda: Four Swords Anniversary Edition


Quando Zelda: Four Swords foi lançado para a Game Boy Advance, como um joguinho bónus incluído na adaptação de A Link to the Past, muitos jogadores viram-se impossibilitados de o experimentar: as limitações tecnológicas ditavam que fosse necessário ter um a três amigos com uma GBA, uma cópia do jogo e ainda os cabos de ligação. Tudo isto porque Four Swords era uma aventura exclusiva para 2 a 4 jogadores, sem modo single-player, onde 4 versões do Link teriam de cooperar para resolver puzzles e derrotar inimigos, competindo entretanto pela melhor pontuação. O resultado foi que poucos dos que experimentaram o jogo na altura o pudessem jogar mais do que uma vez, fazendo deste um dos Zeldas mais facilmente ignorados da série.
A propósito das comemorações dos 25 anos da série Legend of Zelda, a Nintendo decidiu recuperar este clássico e, surpreendentemente, oferecê-lo aos fãs. O download de Zelda: Four Swords Anniversary Edition é completamente gratuito (entre 28 de setembro e 12 de fevereiro de 2012) para todos os possuidores de uma Nintendo 3DS, DSi ou DSi XL, através das respectivas lojas digitais. Naturalmente, acaba assim a necessidade de cabos para jogar multiplayer, agora feito através de wireless local. Acaba também a dificuldade de encontrar com quem jogar: é muito fácil encontrar, hoje em dia, alguém no grupo de amigos que tenha uma 3DS ou uma DSi. Mas, mesmo na ausência de amigos com as consolas, acabou também a necessidade de jogar em grupo, graças ao novo modo para um jogador que permite controlar 2 versões do Link em simultâneo.


O modo para um jogador não é fácil, no entanto. Há um grau de dificuldade crescente que faz com que este não seja um "passeio no parque", especialmente nos níveis finais que vão sendo desbloqueados. De resto, aplicam-se as mesmas regras de uma sessão de jogo para dois jogadores, só que o segundo Link é controlado de forma alternada ao original - de certa forma, semelhante ao Kafei em Majora's Mask ou a Medli e o Makar em The Wind Waker. Há algumas dificuldades em jogar sozinho que poderiam ser evitáveis mas são compreensíveis, visto que o jogo original foi construído exclusivamente para 2 a 4 pessoas em simultâneo. Ainda assim, consegue ser bastante divertido e serve também para treinar para as sessões multiplayer.


Além do modo single-player e a possibilidade de jogar sem fios, este remake duplicou a quantidade de cenários jogáveis, com um novo conjunto de mapas alusivos a grandes clássicos da série: A Link to the Past (SNES), Link's Awakening (GB) e The Legend of Zelda (NES). Tanto os gráficos, como os cenários e até a banda sonora são retirados dos jogos originais, fazendo destes os mapas mais apelativos aos entusiastas da série. O facto de só poderem ser jogados depois de concluído o jogo original (pelos 4 jogadores, no caso de uma sessão de jogo a 4) faz com que seja ainda mais gratificante explorá-los.


O equilíbrio entre cooperação e competição é excelente: ganha quem conseguir coleccionar mais "rupees" durante a aventura, pelo que pode sair favorecido quem deixar os colegas para trás. Por outro lado, muitas vezes não é possível avançar sozinho e é essencial colaborar com os outros jogadores. Cada um tem um determinado número de vidas independente dos restantes, mas a morte de um personagem implica a penalização monetária de todos. O resultado, na prática, é pura diversão durante horas a fio, especialmente nas sessões de 4 jogadores — e particularmente hilariante quando alguns começam a tentar "tramar" os outros dentro do jogo! Tal como acontece no jogo Super Mario Bros. Wii, também para 4 jogadores, Zelda: Four Swords acaba por ser uma plataforma de puro entretenimento onde a real diversão está na interacção com os amigos.

O download é mais do que obrigatório, ainda por cima sendo gratuito. No entanto, mesmo que fosse cobrado, há tanto valor neste jogo (ainda para mais com as novidades deste remake) que fariam dele uma compra obrigatória na categoria "premium" de jogos da Nintendo eShop.