Notícias

Análises

8 de setembro de 2011

Sonic Rush


Durante a vida atribulada da série Sonic the Hedgehog, a série conseguiu manter um bom nível de qualidade, curiosamente, nas consolas portáteis da antiga rival da Sega, a Nintendo. Após três grandes jogos de plataformas para Game Boy Advance, o primeiro título para DS surge como uma sequela que, embora elimine alguns elementos de jogabilidade, melhora bastante os restantes.


Sonic Rush é uma viagem de montanha russa, onde somos atingidos por uma sensação de adrenalina ao percorrer longos percursos com rampas vertiginosas, loops, molas, anéis gigantes, etc. O termo "Rush" é central na mecânica do jogo, onde um boost de velocidade máxima nos torna (quase) invencíveis. Derrotar inimigos e fazer truques no ar preenche a barra de energia, com o objectivo de manter sempre a velocidade máxima. Os níveis estão bem concebidos, com bastante para explorar, mantendo o estilo tradicional onde as zonas superiores são mais fáceis e rápidas, enquanto que as inferiores contêm mais armadilhas e inimigos.


Contamos com duas personagens jogáveis, com uma jogabilidade idêntica que não altera o jogo em si, lembrando-nos dos títulos clássicos com Tails e Knuckles. Para além de Sonic é introduzida Blaze, uma princesa e também guardiã das Sol Emeralds. Ambas as personagens têm histórias paralelas, em universos paralelos, embora visualmente sejam idênticos. Não só os níveis são coerentes entre si, como também são muito baseados nas zonas clássicas de Mega Drive, o que ajuda bastante na nostalgia que o jogo consegue transmitir.


Os dois ecrãs oferecem uma visão vertical do jogo, embora nos focamos apenas num ecrã, e instintivamente sabemos quando surge a troca entre eles por funcionar extremamente bem. A jogabilidade é sempre 2D, e pela primeira vez temos batalhas circulares contra bosses, embora isso não altere o esquema de controlo. Surgem ainda os níveis especiais das Chaos Emeralds, ao estilo de Sonic 2 da Mega Drive, mas adaptado para dar uso ao touch-screen (com alguns novos elementos).


Embora a DS seja uma plataforma onde Mario é o rei do género, Sonic Rush não deixa de ser bastante recomendável. É um jogo diferente, muito interessante e que nos faz querer repetir e explorar os diversos níveis, seja para obter melhores pontuações ou pura e simplesmente para nos divertir. Se há jogos da série onde a qualidade é bastante, estes estão nas portáteis da Nintendo.