Notícias

Análises

28 de dezembro de 2010

DSiWare: Jogos do Ano 2010

Apesar do arranque lento do serviço em 2009 e da inundação de ofertas medianas a nível de software, o ano de 2010 trouxe títulos surpreendentemente bons para a loja online da Nintendo DSi  – que, conforme já foi anunciado, serão transferíveis para a 3DS. Segue-se uma pequena lista dos que mais se destacaram (pelos mais diversos motivos) durante este ano que agora chega ao fim.

5 – Soul of Darkness
Um "clone" descarado de Castlevania, mas que surpreende pela capacidade de inovar em pequenos aspectos. Ninguém estava à espera, mas é realmente um produto de qualidade. [ver análise]

4 – Dark Void Zero
A recuperação de um clássico que nunca tinha sido editado? A Capcom gosta de fazer acreditar que sim, mas o que realmente vende esse argumento é a forma como simularam as limitações gráficas e sonoras da NES, sem sacrificar uma excelente jogabilidade. [ver análise]

3 – Tetris Party Live
Imprescindível: ligar a DSi, arrancar o jogo e em poucos segundos estar a jogar Tetris sozinho ou online contra amigos ou desconhecidos de todo o mundo. [ver análise]

2 – GO Series: Ivy the Kiwy? Mini
Um jogo "a sério". A única diferença deste "Ivy the Kiwy?" para DSiWare é ter metade dos níveis existentes na versão DS. Tem uma excelente jogabilidade, é artístico e original, vindo directamente do criador de Sonic the Hedgehog.

1 – Art Academy: First Semester
Não sendo um jogo, este software é a estrela do serviço DSiWare. Ao contrário da prática comum, Art Academy (no conjunto dos dois "semestres") deu até origem a uma versão em cartucho para Nintendo DS. Uma ferramenta extremamente simples e prática para aprender alguns conceitos de desenho e pintura (mesmo para quem acha não ter jeito nenhum), que permite criar livremente e ainda gravar as imagens na memória da consola para depois partilhar! [ver análise]
Ler Mais >

20 de dezembro de 2010

Soul of Darkness (DSiWare)

Regra geral, quando um jogo se apresenta como uma imitação descarada de outro, o resultado é uma versão bastante inferior e sem qualquer interesse para os fãs do original. No entanto, Soul of Darkness para o serviço DSiWare é uma das poucas excepções a essa regra: não se limita a pegar na fórmula tradicional de Castlevania e introduz novos elementos que o caracterizam. Aliás, não fossem algumas falhas e houvesse algum conteúdo extra, a Konami teria aqui um rival à altura. A jogabilidade é essencialmente a mesma de qualquer jogo Castlevania em 2D, centrada na exploração de cenários repletos de plataformas e criaturas do mal para eliminar. Os visuais são fiéis ao estilo gótico que seria de se esperar e a banda sonora, embora algo repetitiva, não quebra o ambiente.
Por outro lado, há menos exploração e maior foco na acção, com a progressão dividida por níveis que podem ser depois seleccionados do menu principal para repetir sempre que houver vontade. Há (apenas) duas armas diferentes à escolha, cada uma associada a um tipo de magia (gelo e fogo) e, ao longo da aventura, são adquiridos skills que tornam as armas e respectivas magias mais fortes. Mesmo sendo uma adaptação de um jogo para telemóveis, este Soul of Darkness facilmente pareceria feito de raiz para a DS, não fossem os ecrãs de loading foleiros que se esqueceram de retirar. Embora haja aqui jogo para várias horas, os níveis poderiam ser maiores e haver mais conteúdo em geral. Ainda assim, é um jogo de qualidade no serviço DSiWare que merece ser experimentado, especialmente pelos fãs de Castlevania.

Ler Mais >

13 de dezembro de 2010

Tetris Party Live (DSiWare)

Sem quaisquer rodeios, Tetris Party Live para o serviço DSiWare apresenta-se como uma versão minimalista do jogo Tetris Party Deluxe para a Nintendo DS. No entanto, sendo um jogo de Tetris, até numa versão reduzida há potencial para incontáveis horas de entretenimento. Iniciando o jogo, é dada a possibilidade de escolher entre o modo single player ou jogar online. Em qualquer destes modos, a mecânica é simples: empilhar blocos de forma a preencher linhas que (misteriosamente) desaparecem, sem deixar que a pilha de blocos ultrapasse o limite vertical do ecrã.

As opções para um só jogador são limitadas e resumem-se a jogar Tetris clássico ou desafiar um adversário controlado pelo computador. Já o modo online permite jogar através da internet contra amigos ou desconhecidos de qualquer parte do mundo, quer estejam a jogar esta versão ou a edição Deluxe para a DS. Este é um grande ponto a favor do jogo, visto que aumenta largamente as probabilidades de encontrar jogadores disponíveis a qualquer hora do dia. De fora desta versão, além de uma série de modos diferentes de jogo, ficou também a possibilidade de jogar por wireless local. Ainda assim, Tetris Party Live vive da componente online e tem o suficiente para satisfazer os apreciadores deste puzzle. Só os fãs mais acérrimos sentirão a necessidade de adquirir a versão Tetris Party Deluxe, tendo em conta a diferença de preços entre as duas.
Ler Mais >