Notícias

Análises

31 de março de 2010

Rhythm Paradise


Rhythm Paradise é possivelmente o jogo mais simples que existe para a Nintendo DS. Tudo é feito com base num gesto do stylus sobre o ecrã táctil que deve ser efectuado de acordo com o ritmo da música, em  mais de 50 desafios diferentes. O apelo do jogo é imediato: ao fim de pouco tempo, é tão natural jogá-lo como abanar o pé ao ritmo de uma música.


Cada desafio consiste num mini-jogo diferente: desde a sala de coro em que é necessário acompanhar as instruções do professor, à Ilha de Páscoa em que duas Moais se entretêm a cantar, passando pelo ritual de acasalamento entre duas lagartixas musicais. Os temas dos desafios são completamente absurdos, com um estilo visual semelhante à série WarioWare, e contribuem para fazer deste jogo um conjunto extremamente divertido.


Embora a jogabilidade seja extremamente simples, consistindo apenas num flick no ecrã, a dificuldade aumenta drasticamente conforme a progressão no jogo. O ouvido musical do jogador será posto à prova, bem como a sua capacidade de acompanhar o ritmo. Na sua grande maioria, os desafios podem ser completados de olhos fechados, visto que dependem exclusivamente do som. Ainda assim, torna-se tão exigente nos últimos níveis que muitos o poderão considerar frustrante. Tendo isto em conta, há que salientar que o jogo oferece horas e horas de diversão antes de se chegar a um grau de dificuldade demasiado exigente.


Rhythm Paradise é um jogo único que dificilmente seria replicado noutra consola com o mesmo grau de diversão. Com desafios extremamente divertidos e acessíveis a qualquer pessoa, este é um dos jogos que farão muita gente pedir para experimentar, sejam amigos ou familiares: não é necessário "perceber de jogos", mas uma questão de acompanhar o ritmo.