Notícias

Análises

17 de março de 2010

Pokémon Diamond / Pearl


Uma portátil da Nintendo não seria a mesma sem uma das suas séries mais bem sucedidas. Pokémon Diamond e Pokémon Pearl marcam o lançamento da 4ª geração da série, com uma nova região para explorar e uma série de novas criaturas para coleccionar.

A ideia base do jogo é a mesma de sempre: no início, o jogador escolhe um de três pokémon que o irá acompanhar na aventura. Pelo caminho, irá encontrar novas criaturas que poderá capturar e treinar para formar a sua própria equipa, com a qual irá desafiar outros treinadores até se tornar o treinador mais forte da região. Existe um total de 493 criaturas diferentes, cujas características se dividem entre combinações de 1 ou 2 de 17 elementos distintos, o que permite que cada jogador tenha uma equipa completamente personalizada. Graças às novas mecânicas introduzidas nesta geração, as batalhas entre pokémon estão mais estratégicas do que nunca, sendo necessário um maior planeamento e melhor gestão da equipa, relativamente aos jogos anteriores.


O grafismo do jogo, embora simples, é bastante eficaz. As batalhas são apresentadas em 2D, com sprites muito bem desenhados que ilustram cada uma das criaturas. Já o mundo do jogo é um misto de 2D e 3D, com um estilo visual que lembra os jogos da Gameboy Advance mas surpreende com alguns elementos tridimensionais. Através da conexão wireless da DS, é possível ligar o jogo aos de outras pessoas para trocar criaturas – um incentivo ao coleccionismo – ou desafiá-las para uma batalha. A maior novidade em termos de ligações, no entanto, é o sistema que permite efectuar trocas de pokémon com pessoas de todo o mundo através da internet.


A história é relativamente simples e linear, funcionando principalmente como uma motivação para avançar no jogo. Pokémon Diamond e Pearl fizeram um excelente trabalho em capturar a sensação de aventura dos jogos originais da série e, ao mesmo tempo, adaptá-la aos tempos modernos. A única diferença entre as duas versões está na criatura central do jogo, sendo a escolha uma mera questão de preferência. No entanto, o lançamento posterior de uma terceira versão – Pokémon Platinum – mostrou ser a escolha ideal, tanto para veteranos como para quem se está agora a iniciar à série.